quinta-feira, março 13, 2008

Phantom Blot.

Hoje eu fui ao dermatologista porque, desde que voltei da viagem de carnaval, estou com algumas manchas escuras na barriga. Tá, elas não coçam, não crescem, não doem, mas são manchas, né? E se for um câncer de pele? E se for peste negra? E se um alien sair do meu estômago nas próximas vinte e quatro horas? Nunca se sabe, cara. House me deixa paranóico.

O problema é que ir numa clínica de dermatologia é sempre uma situação bizarra. Primeiro que você evita tocar em qualquer coisa lá dentro – imagina só quem, com quais doenças, tocou naquilo. Então você abre as portas com o cotovelo, senta com os braços cruzados, afasta-se de qualquer sujeito que se aproxime mais de vinte centímetros e nunca, mas nunca, folheia as revistas da sala de espera.

(Pff. Não li a Contigo do mês passado. Que remorso.)

E aí está outro problema. Se você não se entretém enquanto espera ser chamado, começa a imaginar tudo o que há de grotesco naquela salinha. Ahh, algum desses pacientes deve ter micose na virilha, sempre tem um gordinho com micose na virilha. Essa tia aqui ao lado, apertando os braços, aposto que é frieira debaixo do braço. Será que alguém aqui tem sarna? É melhor eu me afastar mais...

Num certo momento, a porta de um dos consultórios abriu e de lá saiu uma mulher de jaleco branco. Olhando um pouquinho pra cima, rosto dela estava inchado de espinhas em ambos os lados. Bateu um desespero. Como confiar numa dermatologista que não cuida da pele? Digo, é que nem ir numa reunião do Narcóticos Anônimos presidida por Keith Richards!

Felizmente, rá, minha astuta memória me alertou que havia algo errado ali. Depois de dois minutos me toquei que eu não podia ser atendido por ela. Minha consulta não estava marcada com uma, e sim com um dermatologista. Ainda não batizam mulheres com o nome de Murilo.


Rê. Quem entendeu essa?

As minhas manchas foram diagnosticadas, enfim, como Fitofotodermatose, ou seja, queimaduras de limão.

6 comentários:

Louise disse...

super engraçadinho!
xDDDDD

João Nemo! disse...

Uma vez, quando eu estava na praia, derrubaram um copo de suco de laranja no meu braço , fiquei com o braço manchado durante uns 6 meses!

V!D4 L0K4 43V3r!!

Isabella disse...

Podia ser lupus.

Marília disse...

nunca é lupus!

Letícia Andrade disse...

pode ser caipirinha
:D

maria tarrafa disse...

o mancha negra :D

eu lia as aventuras do mickey